FAQ

  • 1. Tenho uma empresa. De que forma a PT-MATHS-IN me pode ser útil?

    Os matemáticos industriais têm uma forte formação em modelação matemática, que consiste na utilização de diversas estruturas matemáticas para representar sistemas reais. Por outro lado, os membros da PT-MATHS-IN são investigadores de topo com um conhecimento aprofundado do estado da arte em diversas áreas da matemática. Por fim, a matemática é a língua franca entre as diversas áreas das ciências e engenharias, o que permite que os matemáticos consigam ser excelentes tradutores de tecnologia entre as diferentes áreas do saber. Estas características são fundamentais para construir soluções à medida para problemas industriais que não encontram resposta nos pacotes comerciais disponíveis no mercado.

  •  

  • 2. Quando devo procurar soluções junto da PT-MATHS-IN?

    Sempre que tiver uma área onde noto que a minha instituição não é eficiente, ou pretender inovar numa área onde o meu know-how é reduzido, ou caso queira perceber se é possível encontrar técnicas mais adequadas para a resolução dos meus problemas.

  •  

  • 3. Quando não devo procurar soluções junto da PT-MATHS-IN?

    Caso exista uma solução comercial no mercado que preenche os meus requisitos. A PT-MATHS-IN existe para ser um veículo de inovação e de desenvolvimento de soluções à medida, e não uma concorrente de produtos e/ou empresas já existentes no mercado.

  •  

  • 4. Qual o interesse da comunidade de matemáticos industriais em ajudar a indústria?

    Ganhar projeção na sociedade, mostrar a validade da matemática per se, mostrar a mais valia dos matemáticos na indústria, abrir novas posições para matemáticos nas empresas, atraindo assim uma nova geração de jovens, que privilegiam saídas profissionais na matemática para além da docência e da investigação.

  •  

  • 5. Como é financiada a PT-MATHS-IN?

    A PT-MATHS-IN é financiada pela SPM, pelos centros de investigação e pelos parceiros industriais que são membros beneméritos da rede. Não tendo a rede fins lucrativos, o financiamento é usado para garantir as despesas correntes da rede e a possibilidade de esta financiar atividades claramente deficitárias em termos financeiros (apoio ao alojamento e transporte de estudantes e investigadores em semanas de modelação e/ou ESGIs, atividades de divulgação, etc...).

  •  

  • 6. Qual o interesse em recorrer à PT-MATHS-IN em vez de me dirigir diretamente a um centro de investigação?

    Ao contactar a PT-MATHS-IN está a garantir que o seu problema chega aos 13 principais centros de investigação nacionais e não apenas a um deles. Como por vezes os problemas propostos necessitam de competências que não se encontram apenas num só centro, a PT-MATHS-IN facilita também a realização de consórcios. Além disso, a PT-MATHS-IN tem regras internas de funcionamento promovendo e premiando o mais alto profissionalismo dos seus membros.  Se necessário, via a representação da PT-MATHS-IN na EU-MATHS-IN, garante também que o seu desafio possa (com o seu consentimento) chegar aos principais centros de investigação europeus.

  •  

  • 7. Qual a vantagem de procurar soluções com matemáticos que não conhecem o meu negócio?

    Exatamente essa: o pensamento “fora da caixa”. Grande parte das técnicas utilizadas na indústria têm por base uma lógica matemática. Os matemáticos industriais, através de técnicas de modelação, conseguem muitas vezes detetá-las e melhorá-las, ou até sugerir novos modelos que respondem de forma mais eficiente aos desafios propostos.

  •  

  • 8. Qual o resultado final de uma interação entre matemática e indústria?

    É muito variável e depende de diversos factores como o tempo, complexidade do problema ou recursos da empresa. Se em alguns casos a construção do modelo matemático permite à empresa obter as respostas necessárias, ou seguir ela própria com a fase de desenvolvimento e implementação, existem outros casos onde os próprios centros de investigação têm capacidade de verticalizar todo o processo apresentando ao parceiro industrial a solução final sob a forma de um produto pronto a usar, terminando por exemplo numa aplicação informática desenvolvida especificamente para aquela empresa.

  •  

  • 9. Qual o custo de uma parceria?

    Quer a PT-MATHS-IN, quer os centros de investigação não têm fins lucrativos, pelo que o valor a cobrar por uma parceria é calculado pelos membros da rede apenas com base no seu custo real.

  •  

  • 10. Como é tratada a questão da confidencialidade?

    Os resultados das parcerias só são publicados mediante uma autorização prévia do parceiro industrial. Além disso, o parceiro industrial é livre de incluir no contrato assinado com o centro de investigação uma cláusula de confidencialidade.

  •  

  • 11. Quais os prazos de realização dos projetos?

    Os prazos de realização do projeto são referidos no contrato entre o parceiro industrial e o(s) centro(s) associado(s). A PT-MATHS-IN, aconselha a marcação de milestones ao longo do processo e monitoriza regularmente esse aspeto, auscultando os dois parceiros para aferir do seu cumprimento.

  •  

  • 12. Sou investigador, quais as vantagens que me traz a PT-MATHS-IN?

    Coloca-o a par, caso o seu centro de I&D seja membro da rede, dos pedidos de parceria por parte da indústria. A PT-MATHS-IN conta como membros com os principais centros de I&D nacionais em Matemática, pelo que é um ponto de encontro privilegiado de toda a comunidade de Matemática Industrial independente da sua área de investigação. Para além disso traz ainda uma forma de apresentar o seu trabalho junto da indústria, através da publicação de Success Stories.

  •  

  • 13. Sou aluno, gosto de matemática e gostava de saber mais. Como fazê-lo?

    Apareça num dos seminários de divulgação de matemática industrial, ou no caso de já seres estudante do ensino superior aparece numa Iberian Modelling Week. Se és aluno de doutoramento ou postdoc inscreve-te no próximo Study Group.

  •  

  • 14. Tenho uma ideia/problema e necessito de ajuda, como poderei entrar em contacto com a PT-MATHS-IN?

    Contacte-nos usando o formulário anexo, pelo telefone, ou marcando uma reunião via secretariado.

  •  

  • 15. Em que áreas os matemáticos podem ajudar as empresas?

    Uma importante característica da matemática é a sua transversalidade. Os exemplos de colaborações de sucesso são de tal forma díspares que é impossível classificá-los. As success stories são uma boa amostra de parcerias de sucesso. Por outro lado, os ESGI têm uma diversidade de áreas em que os matemáticos industriais puderam contribuir com estudos prévios sobre os mais variados assuntos. Algumas destas ideias seguiram para projetos mais complexos enquanto que outras não passaram desses mesmos estudos.

  •  

  • 16. De que forma poderia haver uma colaboração entre a minha industria e a PT-MATHS-IN?

    Existem diversas formas, sendo que as mais habituais são a consultoria, os estudos prévios (study-groups, se o problema puder esperar pela sua realização anual), calls nacionais para projectos de curto ou médio prazo, ou, caso pretenda contribuir para a definição do futuro da Matemática Industrial nacional com por exemplo, um lugar no Conselho Consultivo.

  •