Comunicado da SPM sobre os resultados do exame de Matemática A - 1.ª fase

A Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM) considera que os resultados, publicados hoje, dos exames de Matemática A do 12.º ano estão em linha com os obtidos em anos anteriores. A média regista uma ligeira subida de três décimas relativamente a 2015/2016, o que era para a SPM previsível uma vez que, tal como afirmado no parecer emitido aquando da sua realização, o grau de complexidade da prova deste ano foi inferior ao da prova do ano anterior.

A SPM atribui grande importância às provas de avaliação externa pois considera que são reguladoras de práticas e um considerável estímulo ao estudo e, consequentemente, à aprendizagem dos alunos. No próximo ano letivo os alunos que concluem Matemática A no 12.ºano vão realizar um exame cujos documentos curriculares de referência são as metas curriculares e o novo programa que, pela sua estrutura, coerência científica e objetividade acreditamos serem potenciadores de sucesso. Esta convicção foi aliás corroborada pelos resultados apurados em cada um dos três períodos de avaliação de 2015/16 e disponibilizados pelo Ministério da Educação, onde se dá conta de um aumento estatisticamente significativo do sucesso escolar dos alunos do 10.º ano após a introdução destes novos documentos. Contudo, a SPM encara com preocupação o facto de o Ministério da Educação não ter disponibilizado às escolas, durante os 10.º e 11.º anos, qualquer acompanhamento que permitisse agilizar a sua execução, nomeadamente ajudar a detetar e a resolver problemas, e também a recolher dados que permitissem avaliar consistentemente esta execução. A SPM tem vindo a alertar para este problema e sempre se mostrou disponível para colaborar.

Esta situação agrava-se com o facto de os novos manuais de 12ºano não terem sido sujeitos à avaliação e correspondente certificação previstas na Lei. Esta norma foi interrompida inexplicavelmente (apenas) para a Matemática, pelo que existe a legítima preocupação de pais e professores acerca da plena adequação e qualidade científica desses manuais.

A SPM, por estas razões, encara com especial preocupação o próximo ano letivo, caso não sejam adotadas medidas para apoiar a implementação do programa, em especial no 12.º ano. Refira-se a propósito que, num inquérito efetuado pela SPM e respondido por cerca de 500 professores do ensino secundário, pudemos concluir que 88% desses professores considera importante a existência de testes intermédios e 89% reconhecem a pertinência de um acompanhamento à implementação do programa de Matemática A, afirmando 86% dos inquiridos que o manual adotado é um auxiliar importante no cumprimento do programa em vigor.

 A SPM deseja os maiores sucessos aos atuais alunos finalistas no seu futuro académico e profissional.



Publicado/editado: 13/07/2017