Comunicado da SPM sobre os resultados da Prova Final de Matemática do 3.º Ciclo

A Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM) considera que os resultados das Provas Finais de Matemática, hoje publicados, assinalam progressos significativos no ensino da Matemática, facto com que se congratula. A classificação média regista uma subida de seis pontos percentuais relativamente a 2015/2016, alcançando 53 pontos (em 100).


Tal como a SPM assinalou em comunicado do passado dia 27/6, a prova era acessível, com alguns itens de resolução imediata e no geral de complexidade reduzida. Salientámos a existência de questões que anteriormente eram consideradas complexas, mas que agora, com os Novos Programas e Metas, se tornaram mais acessíveis para alunos que completaram o 3.º ciclo seguindo estes novos documentos curriculares.
Os resultados registados traduzem assim, em parte, o que defendemos há mais de uma década – a necessidade de currículos cientificamente consistentes, rigorosos e exigentes, características que os Novos Programas e as Metas Curriculares apresentam hoje e que conduziram a um maior sucesso nos resultados das provas deste ano. Destacamos ainda a influência positiva que as provas finais de 6.º ano, realizadas há três anos por estes mesmos alunos, podem ter tido em termos de organização para o estudo, de responsabilização no trabalho realizado e dos resultados obtidos terem sido consequentes no seu bom percurso.


A distribuição de classificações não apresenta um comportamento gaussiano, observando-se frequências demasiado elevadas nos extremos. Atendendo ao facto de a prova ser acessível, conclui-se que existe um número extremamente elevado de alunos com mau desempenho no final da escolaridade básica.  Este facto, muito preocupante, deveria merecer a maior atenção da tutela no sentido de criar condições para que as escolas ultrapassem este problema, que está identificado é recorrente.


A SPM salienta a importância de provas externas no final do 3.º ciclo e a boa evolução que se tem registado tanto na conceção destas provas como nos resultados que gradualmente se têm alcançado. Alerta, no entanto, para o facto destas provas não cumprirem ainda requisitos fundamentais tais como a existência de questões de graus de complexidade que permitam distinguir os alunos dos vários níveis de desempenho e de critérios de correção rigorosos. Com estes requisitos cumpridos poderemos gradualmente atingir um patamar de exigência que possa ser considerado mais adequado ao final da escolaridade básica.


Finalmente, a SPM alerta ainda para o facto de o caminho percorrido nos últimos anos no sentido de maior exigência e rigor estar a produzir resultados comprovadamente positivos. Assim, quaisquer evoluções que venham a ocorrer no sistema não devem afetar a estabilidade deste percurso de sucesso, devendo, pelo contrário, reforçá-lo.
 



Publicado/editado: 14/07/2017