Academia Internacional de História das Ciências distingue Henrique Leitão

 

Membro correspondente da Academia Internacional de História das Ciências desde 2007, Henrique Leitão foi, no final do mês de dezembro, eleito membro efetivo desta prestigiada associação de historiadores de ciências, com sede em Paris. Esta distinção não era atribuída a um português há mais de 50 anos.

Autor de vários livros, Henrique Leitão, da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL), dedicou-se nos últimos anos à coordenação científica da publicação das Obras de Pedro Nunes, com a chancela da Fundação Calouste Gulbenkian e da Academia das Ciências de Lisboa.

Henrique Leitão doutorou-se em física, em 1998, na FCUL, mas o interesse crescente pela história das ciências acabou por torná-lo num “historiador de ciência a tempo inteiro”. Entre os seus principais interesses está a história das ciências exatas nos séculos XV a XVII.

Membro de várias sociedades científicas, nacionais e estrangeiras, Henrique Leitão tem colaborado pontualmente com a SPM em algumas das suas atividades. Desenvolve investigação no Centro Interuniversitário de História das Ciências e da Tecnologia e leciona na Secção Autónoma de História e Filosofia das Ciências, na Universidade de Lisboa.

É ainda comissário da exposição 360º - Ciência Descoberta, sobre a ciência ibérica na época dos descobrimentos, patente na Fundação Calouste Gulbenkian a partir de 2 de março.

 
 

Publicado/editado: 31/01/2013