Parecer sobre a Prova Final 9.º ano Matemática 1.ª fase 2018

.

A prova está em conformidade com os conteúdos do programa e metas estabelecidas, não contém incorreções, todos os enunciados estão claros e a extensão está adequada ao tempo de realização.

A estrutura da prova é muito semelhante à do ano letivo anterior. A prova, tal como em 2017, é globalmente bastante acessível, sendo a maioria dos itens de resolução imediata ou complexidade reduzida. Em particular certos problemas, como o 3, 5.1, 7.1 e 10 são de tal forma imediatos que a sua inclusão parece mesmo inapropriada num exame de final de ciclo. Além disso, o exame não contempla qualquer problema que permita distinguir alunos de nível 5.

A prova ganharia bastante equilíbrio se certos itens fossem formulados de uma forma não tão conduzida. Especificamente, nos itens 4 e 7.2 apresentam-se sugestões que esvaziam os problemas de complexidade; no item 15 pede-se a construção de um sistema de equações afirmando que ele não deve ser resolvido, o que a nosso ver é redutor em relação aos objetivos pretendidos para este nível de ensino; o item 18 ficaria bastante valorizado se fosse pedida uma justificação.

Relativamente aos critérios de classificação, tal como em 2017 parece-nos desajustado atribuir níveis de desempenho a alguns dos itens. Por exemplo, no item 6 atribui-se metade da cotação a respostas integralmente erradas. 

Em conclusão, a SPM considera que, ainda que a prova em análise esteja de acordo com os conteúdos curriculares, fica ainda aquém do que é esperado avaliar no final do Ensino Básico.

Publicado/editado: 27/06/2018