Sobre os Resultados TIMSS 2019 - Sociedade Portuguesa de Matemática

.

No âmbito da sua missão, a Sociedade Portuguesa de Matemática está muito preocupada com os maus resultados do TIMSS 2019.


A descida de 16 pontos significa que teriam de ser os alunos do 5.º ano a fazer o exame do 4.º ano para conseguirmos em 2019 resultados comparáveis aos conseguidos pelos alunos do 4.º ano em 2015. É uma queda que só se pode considerar dramática e muito preocupante.

1. A SPM já tinha alertado para as eventuais consequências das alterações introduzidas:

a. Várias medidas foram introduzidas sem protocolo de qualidade, a saber:

i. A evidência científica provando a bondade da medida proposta;

ii. Um enunciado claro dos ganhos que se pretende conseguir com a medida;

iii. A métrica objetiva que permite verificar se os ganhos foram alcançados.

 

b. Introdução das Aprendizagens Essenciais que embora não abrangessem estes alunos nem alterassem o programa, produziram uma contração prática do mesmo, afastando-nos dos sistemas de referência, e eliminando dos primeiros anos matérias necessárias em anos posteriores.

c. Descredibilização dos programas e metas, não como um documento eventualmente melhorável, mas antes um conceito (objetivar no
programa referenciais de nível) destituído de nexo ou validade.

d. Eliminação de algumas traves mestras que enquadraram o anterior sucesso, nomeadamente:

i. Eliminação da obrigatoriedade da frequência do apoio ao estudo, o que não abalou os bons alunos, mas prejudicou gravemente os mais frágeis e agravou o fosso para o particular, algo claramente visível no TIMSS 2019.

ii. Eliminação do exame nacional do 4.º ano, sem cumprir os pontos i-iii acima, em contravenção, nomeadamente, à prática em todos os setores da sociedade onde há sempre avaliação, exame e balanço.

iii. Introdução de novos conteúdos, por vezes, com prejuízo da matemática e português.
 

2. Assim, estes resultados, mais do que procura de culpados, devem ser oportunidade para reconhecer e corrigir erros. No período 1995-2015 construiu-se uma casa que se tornou modelo para a Europa, numa notável estabilidade e continuidade que atravessou diversos governos de partidos de todos os quadrantes.


3. A SPM no rigoroso e estrito cumprimento da sua missão, pretende ser parte da solução para os problemas que estes resultados revelam. Está disponível para apoiar tudo o que há a fazer e deve de ser feito rapidamente.


4. Assim, a já anunciada proposta de alteração do programa terá de ser muito bem preparada sem ignorar os seguintes pressupostos:

a. Os melhores resultados de sempre (TIMSS 2015 e PISA 2018) foram conseguidos quando estava em vigor este programa/metas. Em particular no TIMSS 2015 em que os alunos foram abrangidos pelo programa/metas a partir do 3º ano; e no PISA 2018 estavam os alunos
que cumpriram este programa e metas do 5.º ao 9.º ano. Já no TIMSS de 2019 participaram os alunos que entraram no 1º ano em 2015 e
portanto toda a sua escolaridade decorreu no ambiente descrito em 1.
Deste ponto de vista, Portugal funcionou como um enorme laboratório para os cientistas de todo o mundo e há que saber ler os resultados.
b. Todos os programas são passíveis de melhorias, e a SPM está disponível para colaborar, tal como sempre esteve, em todas as reformulações que tenham bases cientificas sólidas.
c. Acresce que os programas não são determinados por ideologias, governos, professores ou cientistas: são antes de mais e acima de tudo determinados pela realidade. Um engenheiro/médico/economista à saída da faculdade precisa dominar determinadas técnicas, e isso requer certos conhecimentos à entrada. A qualidade dos engenheiros daqui a 11 anos, é a qualidade dos alunos do 4.º ano hoje.


5. Se os resultados não são ainda piores, há que agradecer ao esforço e profissionalismo de milhares de professores. Estes são exatamente os mesmo professores que conseguiram os melhores resultados de sempre no TIMSS 2015 e no PISA 2018.


6. Se Portugal tivesse mantido a trajetória de 2011-2015, estaríamos agora acelebrar o 9.º lugar no TIMSS e a posição de melhor país da Europa continental. Ainda assim estaríamos muito longe de Singapura pelo que temos aqui um ótimo objetivo para unir todos os atores com responsabilidade no ensino da Matemática.

 

A matemática é uma das mais maravilhosas criações da humanidade. O mais fascinante, divertido e fácil é aprender muito e bem. Devemos isso às crianças. Vamos a isto.

Publicado/editado: 08/12/2020